quinta-feira, 19 de agosto de 2010

Renato Mendes - Electronicus: Música Brasileira Interpretada em Moog Synthesizer (1974)

Desenvolvido em 1963 pelo músico e engenheiro estadunidense Robert A. Moog, o Moog (pronuncia-se "mógue") é o mais popular tipo de sintetizador moderno. Apesar de muitas vezes confundido com órgãos elétricos, diferencia-se destes por apresentar uma capacidade criar inúmeros timbres, enquanto os órgãos apresentam um número limitado de tipos de sons possíveis.
O principal responsável pela introdução do tal instrumento no mercado musical foi Walter Carlos, que gravou o clássico "Switched-On Bach" (1968), além da trilha sonora do filme Laranja Mecânica (1971). Já no rock, o Moog teve sua vez no progressivo, nas mãos do tecladista Keith Emerson, da banda Emerson, Lake & Palmer.
E na MPB, como fica a história? Pois é, meus senhores... O que trago aqui hoje está entre as primeiras investidas de brasileiros em álbuns só de sintetizadores, tendo sido antecedido apenas pela "Banda Elétrica", de 1973.
Gravado em 1974, "Electronicus", disco do desconhecido Renato Mendes (não consegui achar nada sobre o cara, se alguém tiver informações dá um toque aí), traz interpretações em Moog de faixas clichês da música brasileira, como "Desafinado" e "Tarde em Itapoan". Não se trata de uma obra-prima, nem nada do tipo, mas é muito divertido. Da forma que é usado aqui, o sintetizador dá às músicas um tom bem-humorado e debochado, com qualquer coisa de circense, assassinando o charme de belas canções como "A Banda".
Bom... No fim das contas, "Electronicus", por mais que possa ser interessante, é um disco bem meia-boca. Admito que só tô publicando porque o post tava rascunhado há muito tempo e fiquei com pena de excluí-lo. Aí vai.

Faixas:
1- A Noite do Meu Bem
2- A Banda
3- Menina
4- Tristeza
5- Balanço Zona Sul
6- Tarde em Itapoan
7- Bolinha de Sabão
8- Desafinado
9- Marcha da 4a. Feira de Cinzas
10- A Tonga da Mironga do Kabuletê

Link para download nos comentários.

9 comentários:

Caio disse...

http://www.mediafire.com/?dul0zod533j

Nando Champss disse...

Cara, ontem um primo meu que estava em São Paulo, esteve na casa do Renato Mendes (acredito se tratar da mesma pessoa).

É músico, já fez várias composições e hoje mora na rua avanhandava.

Caio disse...

ó só, então o cara continua aí.. que bacana. li um comentário num outro blog dizendo que ele é cego e dá aula de piano, pode ser?

cem dicas disse...

Conheci o Renato Mendes que mora na Rua Avanhandava, ao lado do prédio onde morou a Derci Gonçalves. Pelos relatos trata-se da mesma pessoa, pianista, cego, magro, grandão, tinha um sintetizador(Moog), órgão Hammond, paino meia cauda no apartamento, e irmão do Sergio Mendes.

Estou tentando localizá-lo há uns 10 anos. Se alguém souber do paradeiro dele, pode me mandar e-Mail? nelsongoro@hotmail.com.
Agradeço desde já. Obrigado .

cem dicas disse...

Pelos relatos trata-se da mesma pessoa que conheci décadas atrás: Renato Mendes, morador da R.Avanhandava, pianista, cego, grandão e irmão do Sergio Mendes - segundo o que sei.
Estou tentando localizá-lo há uns 10 anos. Se souberem de algo, espero relato no meu e-Mail: nelsongoro@hotmail.com.
Agradeço desde já .

Anônimo disse...

Sim, Caio, é o mesmo e falei com ele ontem, e o telefone é 31041010. Sds Roberto, rollnagel@terra.com.br

cem dicas disse...

Agradeço pelos comentários. Recebi um e-Mail particular me dando as coordenadas e vou tentar contactá-lo ainda hoje. Sobre esse disco não sabia não, e vou tentar ver se consigo uma gravação com ele. Fomos do mesmo grupo de radioamadores há décadas atrás e sei que ele é gente boa. Agradeço de novo . Abraços .

Anônimo disse...

Olá! tem como reativar o link? Grato

Souza Ubiratan disse...

Olá,

poderia me enviar este disco por e-mail ? Estou a procura a tanto tempo ...

souzaubiratan19@gmail.com

Por favor,
Obrigado